Os fatores críticos do local de trabalho
Inteligência coletiva, IoT e economia compartilhada estão entre principais tendências 23/05/2018 12:09
» Rogério Bragherolli
Nos últimos anos, muito se tem falado sobre a importância e o impacto do local de trabalho na vida dos colaboradores e como este tipo de percepção impacta na produtividade e desempenho dos profissionais ao redor do mundo. Dentro desse contexto, a Sodexo divulga o Relatório de Tendências Globais de Ambientes de Trabalho 2018, que aponta quais os fatores mais críticos que afetam os colaboradores e empregadores em diversos países e mostra que a inteligência coletiva, a internet das coisas e a economia compartilhada estão reescrevendo as regras do jogo.

O levantamento funciona como uma ferramenta para os empregadores, a fim de impulsionar o sucesso dos colaboradores, mostrando os fatores mais críticos que afetam o futuro profissional e demonstrando como uma experiência melhorada no local de trabalho é fundamental para aumentar o desempenho das empresas. Segundo Rogério Bragherolli, vice-presidente de Recursos Humanos da Sodexo Benefícios e Incentivos, o relatório é fundamental para que os líderes empresariais possam compreender os fatores que moldarão o local de trabalho do futuro. "O estudo revela como a tecnologia e as novas gerações estão transformando a experiência dos ambientes de trabalho e revolucionando a relação entre empregador e empregado por todo o mundo. Este é o momento de reestruturar a forma como fazemos a gestão do capital humano nas organizações para fortalecer a integração da vida pessoal e profissional dos colaboradores e melhorar sua produtividade", explica o executivo.

O relatório deste ano concentra-se em sete tópicos interligados com um tema unificador: a necessidade de inteligência coletiva em todos os espaços do local de trabalho. Os destaques levantamento são:
 
- Preparando-se para a Geração Z: com altas expectativas em torno da tecnologia e flexibilidade, enquanto presta muita atenção ao bem-estar e qualidade de vida, a Geração Z está reformulando o local de trabalho de maneiras novas e empolgantes para todas as gerações.
 
- A Internet das Coisas: moldando o futuro para o local de trabalho: os ambientes de trabalho suportados pela IoT - Internet of Things (Internet das Coisas)  são uma oportunidade para operar e envolver empresas ecolaboradores de forma mais eficaz, melhorando o conforto em espaços físicos, flexibilidade, precisão no processo e, finalmente, qualidade de vida para todos.

- Criando o local de trabalho emocionalmente inteligente: atualmente, a inteligência emocional tornou-se uma habilidade básica para organizações e para líderes de alto desempenho. O local de trabalho em si pode ser emocionalmente inteligente - permitindo que as pessoas tragam seu espectro completo de emoções para o trabalho e alinhem suas necessidades e motivações humanas fundamentais.

- Reimaginar os recursos na economia compartilhada: as organizações com visão de futuro estão redefinindo seus modelos de negócios para alavancar os benefícios da economia compartilhada.

- Movendo a agulha do equilíbrio de gênero: para criar um local de trabalho inteligente em termos de gênero, as empresas devem examinar as barreiras que estão retendo as mulheres e implementar uma transformação cultural impulsionada por líderes inclusivos.

- Gestão de capital humano 3.0: o Human Capital Management (HCM) 3.0 está reunindo todas as diferentes tecnologias e programas (aprendizado, reconhecimento, bem-estar) para transformar a experiência de trabalho em experiência de vida. A HCM visa ajudar as organizações a terem o melhor desempenho.

- Colaboradores: nova mudança para responsabilidade corporativa:oOs colaboradores são agora os principais interessados quando se trata de moldar as estratégias de RC. É importante que as empresas dêem voz à sua força de trabalho, capacitando-a a se sentir satisfeita, enquanto trabalham para um futuro melhor para todos.

Compartilhe

Twitter Facebook Linkedin
 
http://callcenter.inf.br/