Callcenter.inf.br - O Nº 1 em Relacionamento com Clientes no Brasil RH Concentração virou trabalho árduo Psicóloga organizacional explica os impactos da transformação digital na saúde e como amenizá-los
Quando não gerenciado bem o tempo e as tarefas, a vida pode tornar-se um verdadeiro caos e ao final do dia a sensação de exaustão e de que nada foi feito, sobressai. Até porque, hoje, a concentração virou trabalho árduo em um mundo hiperconectado, imediatista e com um volume de informações cada vez maior, que justifica o boom de ansiedade na população e os bugs que o cérebro dá, por ter limitações. "Muitas vezes não sabemos o funcionamento da mente, suas particularidades, e como reage diante da enxurrada de estímulos advindos hoje pela sociedade da informação e a da transformação digital ou Convergência 4.0. Esta nova era - que já iniciou - tem exercido impactos diretos na qualidade de nossa atenção frente à qualidade dos resultados, no manejo do estresse e nos relacionamentos interpessoais", explica a psicóloga organizacional Wiwi Parra.

No âmbito trabalho que é o mais comum passar por esse tipo de situação, a discussão está em como tornar equipes mais eficientes e focadas, agregando maior produtividade, sem comprometer a saúde. Diante disso, ela aponta a importância de exercitar a qualidade da atenção plena com base em exercícios fundamentados pela neurociência, estabelecendo uma mente produtiva. "Há um interesse em tentar resolver uma equação e como descobrir a fórmula de produtividade, ou seja, uma mente mais eficiente focada e atenta, sem comprometer a saúde mental, psicológica, comportamental das pessoas. Promover a qualidade de vida, com saúde e bem-estar."

Talvez não exista uma fórmula para chegar à concentração, pois cada pessoa se adapta de forma diferente, segundo a especialista. Mas ela destaca a administração das emoções e estresse e a relação com a produtividade e desempenho. "Saber conhecer a si mesmo, seus sentimentos, as coisas que o motivam, que o desanimam, seus pensamentos disfuncionais (crenças limitantes), qualidades, fragilidades o ajudam a lidar melhor consigo, investir em autodesenvolvimento para minimizar gaps e potencializar seus pontos fortes", esclarece.

Além disso, Wiwi sugere a importância de incluir práticas regulares de meditação como hábito saudável para a mente."As práticas meditativas de mindfulness ajudam muito no fortalecimento do estado psicológico de estar presente e focado em cada momento. Tornando a pessoa mais consciente e menos reativa as situações do dia a dia, o que ajuda em tomadas de decisões mais assertivas, melhor comunicação, maior inteligência social, menor estresse e maior bem-estar", finaliza a profissional.

A GRUBE & ASSOCIADOS NÃO SE RESPONSABILIZA PELOS ARTIGOS ASSINADOS E PERMITE A REPRODUÇÃO DOS TEXTOS PUBLICADOS DESDE QUE MENCIONADA A FONTE E COM AUTORIZAÇÃO DA MESMA.

http://callcenter.inf.br/