| Terça-Feira - 25/07/2017
Pesquisar: busca:
Como anda a qualidade de vida no trabalho?
Índice da Sodexo aponta o perfil dos profissionais que estão satisfeitos e dos que tem baixa percepção 25/05/2017 11:09
» Fernando Cosenza
Durante o XVI Congresso Brasileiro de Qualidade de Vida, o diretor executivo de sustentabilidade da Sodexo Benefícios e Incentivos, Fernando Cosenza, apresentou números do Índice Sodexo de Qualidade de Vida no Trabalho (IQVT). A ferramenta mede a percepção dos brasileiros em relação à qualidade de vida no trabalho através de um teste online que avalia diversos aspectos do colaborador em seu ambiente profissional atual. "A Sodexo tem discutido frequentemente o tema qualidade de vida no ambiente de trabalho, pois o considera muito importante nas organizações globalmente", comentou.

O índice aponta que o gênero não tem sido um fator determinante para a classificação de baixo índice de qualidade de vida no trabalho. Com relação à idade, vemos que as pessoas mais jovens parecem estar sendo as pessoas mais insatisfeitas - a faixa 35-54 aparece também, mas com menos frequência. No geral as pessoas insatisfeitas estão em empresas de grande porte com mais de 500 funcionários. Outra característica é que são pessoas que apresentam um bom grau de instrução (superior completo).

Já entre os indivíduos que apontam nível elevado de percepção de qualidade de vida no trabalho há claro predomínio do gênero masculino. A faixa etária predominante são pessoas com mais experiência, entre 35-54 anos de idade. Novamente aqui, as pessoas mais satisfeitas também encontram-se trabalhando em empresas de grande porte, com mais de 500 funcionários. Além disso, as pessoas que se mostraram mais satisfeitas apresentam elevado grau de instrução - nível superior completo e algumas ainda apresentam nível de pós-graduação.

O Índice Sodexo de Qualidade de Vida no trabalho (IQVT) é calculado a partir das respostas anônimas dos trabalhadores que acessam a pesquisa e é divulgado trimestralmente acompanhado de análises comparativas por sexo, faixa etária, região, grau de instrução do trabalhador, porte do empregador, ramo da economia, cargo e área de atuação do trabalhador. O objetivo é compreender os fatores que interferem na qualidade de vida do trabalho, medir a percepção de qualidade de vida do brasileiro em relação ao trabalho e desenvolver uma ferramenta útil para o público em geral.

Compartilhe

Twitter Facebook Linkedin
 
http://callcenter.inf.br/