Deep Center foca em inteligência no atendimento
Solução Discovery une big data e IA para prever comportamento dos clientes 27/03/2018 12:04
Após anos de experiência na área de TI de empresas de telecom, o engenheiro de dados Gabriel Camargo enxergou um gargalo na área de atendimento: o tratamento do grande volume de dados gerados. Utilizando seu skill no mercado de contact center e cobrança, aliado aos conceitos de big data, inteligência artificial e machine learning, ele criou a Deep Center para oferecer ao mercado uma plataforma de gestão de informação para grande volume de dados.

O carro chefe da empresa é a solução Discovery, que coleta, limpa, normaliza e integra dados estruturados ou não estruturados em uma fábrica de big data, independentemente da diversidade e da quantidade de fontes e assessorias. Isso feito, ela passa a entregar ao gestor desde a visão global do negócio em tempo real, até o detalhe das interações com os clientes. "A nossa proposta foi trazer novos insights como a melhor hora para cobrar um inadimplente, qual o meio mais eficiente e, sobretudo, como se antecipar para evitar a perda de um cliente. Ou seja, são informações valiosas para os tomadores de decisão, que passaram a ser acessíveis em tempo real", afirma Camargo.

Com a proposta e a demanda do mercado, o executivo explica que a Deep Center cresceu organicamente e de forma escalável, ampliando as operações em cerca de 400% a cada trimestre, com base nos resultados apresentados pela tecnologia: 75% na redução da força de trabalho via automação e 32% na agilidade para a tomada de decisão. "Apenas os reflexos desses dois pontos isolados já significam para as empresas ganhos monumentais em termos de lucratividade e eficiência, acompanhados de uma enorme redução de custos", completa.

Compartilhe

Twitter Facebook Linkedin
 
http://callcenter.inf.br/