Não será fácil
Apesar do momento mais positivo, TMKT espera um ano de muitos desafios para o setor 18/01/2018 02:06
» Miguel Cui
A expectativa da grande maioria das empresas do mercado de contact center é que 2018 seja um ano positivo. Com perspectivas de retomada do crescimento, o setor acredita em números melhores do que os dos últimos anos. Ainda assim, não deve ser um ano fácil. Pelo contrário, a transformação da atividade deve continuar, exigindo a adaptação das empresas. Para Miguel Cui, CEO da TMKT, será um ano ainda com muitos desafios a serem superados, principalmente pela crescente concorrência das soluções de inteligência artificial e automação. "O mercado ainda deve passar por um processo de adequação aos novos volumes", acrescenta.

Dentro disso, ele cita que os planos da TMKT é de crescer mantendo e ampliando os negócios com os clientes atuais e crescendo a base. "Temos o objetivo de atuar mais fortemente em nichos de mercado, sobretudo nas operações de venda e de full service." Em entrevista exclusiva, Cui comenta as movimentações do mercado e os planos da TMKT.

Callcenter.inf.br - O que espera para o mercado de contact center em 2018?
Cui: Um ano ainda com muitos desafios a serem superados, principalmente pela crescente concorrência das soluções de inteligência artificial e automação. O mercado ainda deve passar por um processo de adequação aos novos volumes.

Quais devem ser as tendências?
O aumento das soluções de automação e inteligência artificial, bem como a revisão de preços buscando uma estabilidade nos resultados. Por consequência, esses também serão os grandes desafios.

Quais são os planos da empresa para 2018?
Nossos planos são de crescimento, mantendo e ampliando os negócios com nossos clientes atuais e crescendo nossa base. Temos o objetivo de atuar mais fortemente em nichos de mercado, sobretudo nas operações de venda e de full service.

Compartilhe

Twitter Facebook Linkedin
 
http://callcenter.inf.br/