| Quarta-Feira - 17/01/2018
Pesquisar: busca:
A sua melhor opção
Não foi fácil
À base de muito trabalho, TMKT fecha o ano com o saldo positivo 20/12/2017 04:49
» Miguel Cui
De certa forma, 2017 não foi tão diferente de outros anos para o setor de contact center. Acostumado a enfrentar grandes desafios, a atividade teve que lidar com mais alguns esse ano, o que exigiu muito trabalhos por parte das empresas.  "Foi um ano com muitos desafios, passando por reduções nos volumes de chamadas dos contratantes, pressão por reduções de preço e incertezas em termos de tributação (reoneração, alterações no PIS e Cofins)", conta Miguel Cui, CEO da TMKT.

Ainda assim, ele destaca que a TMKT alcançou resultados positivos, com a inauguração de um site em Teresina e a renegociação de todos os contratos. "Tivemos crescimento em relação a 2016, principalmente motivado pelo aumento de nossa participação nos clientes atuais." Em entrevista, Cui faz uma avaliação de 2017.

Callcenter.inf.br - Que avaliação faz do ano para o mercado de contact center?
Cui: Foi um ano com muitos desafios, passando por reduções nos volumes de chamadas dos contratantes, pressão por reduções de preço e incertezas em termos de tributação (reoneração, alterações no PIS e Cofins).

Quais os principais fatos que marcaram o setor?
Houve uma forte redução na demanda. Além disso, esse ano, vimos a união das principais empresas do setor para atuação em torno dos principais problemas e ameaças à atividade.

Como foi 2017 para a TMKT?
Um ano de muito trabalho, mas de resultados positivos. Inauguramos nosso novo site em Teresina e fizemos a renegociação de todos os nossos contratos. Com isso, tivemos crescimento em relação a 2016, principalmente motivado pelo aumento de nossa participação nos clientes atuais.

Compartilhe

Twitter Facebook Linkedin
 
http://callcenter.inf.br/