Salvador quer atrair call centers
Ações incluem incentivos fiscais e implementação de polo de capacitação profissional 16/06/2017 12:32
A Prefeitura de Salvador lançou, na última quarta (14), o Salvador Negócios, que reúne um conjunto de ações voltadas para estimular investimentos, atrair e ampliar empresas e promover a geração de emprego. As ações foram subdivididas em setores de atuação, que envolvem o planejamento da reativação econômica, incentivos fiscais e a potencialização de setores estratégicos para geração de emprego, entre eles o mercado de call center. Dentro disso, a prefeitura já anunciou a criação de mais 3 mil vagas de emprego em Salvador ainda este ano pela Atento. "Íamos fazer este investimento em outro Estado, mas, diante desse incentivo oferecido pela Prefeitura, resolvemos reinvestir em Salvador", pontuou o diretor regional Brasil da Atento, Mário Câmara, que ressaltou também a facilidade de capacitação da mão de obra local.

A promoção de capacitação profissional, estímulo ao empreendedorismo e acesso ao emprego também está presente no Salvador Negócios. Para recuperar e impulsionar a vocação da cidade nos empreendimentos de call center, além de atrair projetos para o setor de telecobrança, deverá ser implantado um Polo de Capacitação Profissional específico para atuação nesses serviços. Outras iniciativas, já em andamento, envolvem o Serviço Municipal de Intermediação de Mão de Obra (SIMM), estrutura vinculada à Secretaria Municipal de Trabalho, Esporte e Lazer (Semtel). Uma delas é a implantação do SIMM Digital, que possibilitará aos cidadãos o acesso facilitado a ações como inscrição e busca de vagas no mercado de trabalho através de site e aplicativo para celular, sem precisar comparecer pessoalmente ao serviço.
 
PROJETO
Com o intuito de tornar a cidade mais atrativa e competitiva, o Salvador Negócios foi concebido de forma participativa, com envolvimento dos representantes dos segmentos econômicos para o entendimento das reais necessidades e estruturação das ações. Coordenada pelas secretarias municipais de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur) e Fazenda (Sefaz), com a participação de diversos outros órgãos municipais e setores econômicos da cidade, a iniciativa possui mais de 30 ações voltadas para os setores com capacidade de gerar e absorver a força de trabalho local, com foco na aproximação do emprego da moradia e promoção da qualificação profissional. Além disso, a iniciativa possui interface com outros eixos de atuação do Salvador 360 e também contará com programas que já estão em desenvolvimento pela Prefeitura, a exemplo do próprio Simplifica, do Revitalizar (estímulo à restauração e recuperação de imóveis no Centro Histórico) e incentivo ao empreendedorismo e desenvolvimento de novos vetores econômicos, como os de inovação e economia criativa.
 
"Com o Salvador 360 Negócios, vamos iniciar um processo de atração de empresas e investimentos para a cidade. O objetivo é a geração de emprego, seja antecipando para o tempo presente o investimento que empresas fariam daqui a dois ou três anos, para oferecer emprego agora, seja atraindo novos vetores econômicos que ainda não estejam instalados em Salvador. Com o lançamento hoje desse conjunto de ações, vamos encaminhar o projeto à Câmara de Vereadores e já começamos o contato com diversas empresas para a geração de empregos. É Salvador tentando sair da crise antes mesmo do Brasil", relatou o prefeito ACM Neto.

Em relação ao pacote de incentivos fiscais, foram definidas medidas de redução de alíquota do ISS para 2% e desconto do IPTU para setores vinculados à geração de novos empregos, redução temporária da outorga onerosa e parcelamento do pagamento de ITIV. Outro incentivo é a elaboração de novos editais do Programa de Incentivo ao Desenvolvimento Sustentável e Inovação (PIDI), voltados para as áreas de turismo, tecnologia, mobilidade e economia criativa. O PIDI promove a geração de certificados de incentivos, de até 50% do valor do investimento, e que pode ser utilizado para promover instalação de empreendimentos. No total, as projeções dos incentivos dentro do Salvador Negócios foram estimadas em R$ 65 milhões, considerando os próximos três anos.

Compartilhe

Twitter Facebook Linkedin
 
http://callcenter.inf.br/