Uma possibilidade para queda do desemprego
Professor da FGV avalia como positiva a regulamentação da terceirização 06/04/2017 10:18
» Luciano Salamacha
O projeto de terceirização da mão de obra, sancionado pelo presidente Michel Temer, na última sexta-feira (31/03), faz parte de uma mudança inevitável pela qual o País deve passar nos próximos anos, segundo o professor da FGV e doutor em administração, Luciano Salamacha. Com mais de 12 milhões de desempregados no Brasil, a terceirização pode ser a saída para as empresas voltarem a contratar, ana avaliação dele.

De acordo com Salamacha, os números do desemprego mostram que o mais urgente nesse momento é pensar na retomada dos empregos no Brasil, mas que o empresário está com receio de ampliação do quadro de funcionários sem ter certeza que a economia voltará a crescer. "As micro e pequenas empresas serão as mais beneficiadas, já que também são as que mais sofrem com o custo fixo do empregado quando há oscilação de seu faturamento. Em vez de ter um quadro reduzido de funcionários, os empresários poderão ousar mais, contando com o reforço temporário vindo das terceirizadas." Em entrevista, o especialista em gestão de negócios pontua algumas possibilidades com a terceirização.

Os direitos do trabalhador não serão respeitados?
A terceirização estará regulamentada nas leis trabalhistas vigentes hoje. Mesmo que em uma empresa terceirizada, os direitos são mantidos pela solidariedade passiva inerente a quem cria a terceirização, em caso da empresa terceirizada não honrar com os compromissos trabalhistas.

O funcionário de uma empresa terceirizada pode vir a ganhar menos?
O que se observa nos últimos anos é a redução do número de profissionais e a manutenção da carga de trabalho. Na medida em que a terceirização da atividade fim é possível, mais postos de trabalho podem ser mantidos, ainda que com um salário menor em uma empresa terceirizada. Porém, há regras para que essa mudança aconteça. Além disso, quando ocorrer a retomada da economia e elevação do nível de emprego melhore, a consequente escassez da mão de obra provocará uma adequação dos salários para cima, sob pena das empresas terceirizadas não conseguirem manter um bom quadro de profissionais.
 
O que as empresas ganham com a terceirização da atividade fim?
As empresas poderão contar com flexibilidade para incrementar mão de obra por períodos em que há mais demanda. As empresas terceirizadas podem manter uma equipe para atender várias empresas. Isso permitirá a manutenção da estabilidade do emprego nas empresas terceirizadas em vez de gerar contratações e rescisões sazonais nas organizações que hoje não podem terceirizar.

Compartilhe

Twitter Facebook Linkedin
 
http://callcenter.inf.br/