| Quinta-Feira - 21/09/2017
Pesquisar: busca:
Confiança geral!
Entre os mais e menos otimistas, mercado é unânime na retomada do crescimento, com presença cada vez maior de canais digitais 04/02/2017 12:10
O ano de 2016 ficou para trás e com ele um dos momentos mais turbulentos na política brasileira. Uma crise política que impactou fortemente na economia, fazendo com o País parasse de crescer. Vimos a taxa de desemprego subir, o consumo do brasileiro sendo freado e algumas empresas, inclusive, fechando as portas. Com certeza, um ano difícil. Porém, em meio a esse quadro negativo, houve também quem soube entender o momento e criar alternativas para minimizar os impactos. Assim foi com boa parte das empresas de contact center, que provaram na prática o quanto o setor já está amadurecido no Brasil. Claro, que a atividade não passou ilesa. No entanto, soube inovar e se transformar para atender as necessidades do mercado, que em meio a crise buscou alternativas para ter ganho de eficiência no atendimento aos clientes.

Agora, após passar por esse período turbulento, as empresas de contact center se mostram com uma expectativa positiva para 2017. Ainda que divididos entre os mais e os menos otimistas, todos os executivos que conversaram com o portal Callcenter.inf.br enxergam esse ano como de crescimento. Os presidentes e diretores de empresas de contact center indicam que o mercado acabou se fortalecendo com a crise e que, dessa forma, está mais preparado para entregar aos contratantes soluções que permitam aumentar a produtividade e reduzir os custos, sem perder qualidade. Dentro disso, a maioria deixou claro que a presença dos canais digitais nas estratégias de atendimento continuará aumentando. Outro ponto visto com grande expectativa para 2017 é a aprovação pelo Senado do projeto de lei que regulamenta a terceirização, que deve dar força ao setor.

Confira o que mais eles falaram:

Sykes acredita em oportunidade que se abre para setor com busca por eficiência



Visão mais estratégica
Algar Tech confia em consolidação do setor como um ativador de negócios



Callink vê regulamentação, transformação digital e busca por eficiência pautando setor



Ainda que com alguns desafios, Vector espera reação do mercado a partir de março



CSU vê crise e mudança de perfil dos consumidores alavancando a busca por terceirização


Presidente Flex coloca aprovação do PL como fundamental para setor retomar crescimento


Contax acredita em ano melhor com transformação digital puxando crescimento



Com aposta em crescimento, Concentrix promete série de investimentos nesse ano



Orbitall quer mostrar que é possível criar modelos disruptivos no mercado de contact center


Almaviva vê necessidade do setor aliar qualidade, eficiência operacional e soluções inovadoras


Virtual Connection acredita em continuidade na adoção de práticas que gerem eficiência

Compartilhe

Twitter Facebook Linkedin
 
http://callcenter.inf.br/