Callcenter.inf.br - O Nº 1 em Relacionamento com Clientes no Brasil Artigos Crenças e preconceitos inconscientes Como esses dois fatores podem impactar a diversidade nas empresas
Autora: Cris Kerr

Todos nós temos crenças e preconceitos inconscientes que são construídos em contextos criados pela família, amigos, professores, e sofrem forte influência da cultura. Este poderoso sistema de crenças é internalizado quando somos crianças, ficam gravados no inconsciente e tendem a impactar nosso comportamento profissional.

Quem em algum momento da vida nunca se deparou com frases como: "Homem não ajuda nas tarefas domésticas pois trabalha fora"; "Mulher é o sexo frágil"; "Os negros além de preguiçosos, são inferiores, não são tão inteligentes quanto os brancos"; "Todo velho é devagar para entender as coisas mesmo". Esses são só alguns exemplos do poderoso sistema de crenças que são adotadas inconscientemente. Infelizmente, muitas vezes essas frases são ditas e reproduzidas de geração em geração, e ainda que a intenção não seja negativa, elas acabam impactando na tomada de decisão de forma subconsciente.

Mas o que isso tem a ver com a diversidade na sua empresa? A resposta é: Tudo! O cérebro é uma máquina de crenças e muitos de seus comportamentos hoje são reflexo daquilo que você acreditou ser verdade na infância. Essas crenças e preconceitos se tornam uma ameaça a diversidade, e principalmente, a inclusão na empresa, já que as decisões são influenciadas pelos preconceitos inconscientes. Assim, sem que seja percebido, determinados grupos acabam ganhando vantagens na rotina da corporação.

Em uma entrevista para uma vaga de emprego, por exemplo, o inconsciente pode criar um alerta positivo para os homens, pois ali com certeza é o lugar deles. No entanto, para grupos como mulheres, negros, LGBT e idosos, o cérebro criará um alerta negativo, de acordo com essas crenças, dificultando ainda mais o caminho para a diversidade.

Por isso, é necessário analisar qual tem sido o nosso comportamento com nossos filhos: quais são as crenças e preconceitos inconscientes que eles terão? Pensando nisso, podemos descontruir estereótipos desde cedo e gerar frutos promissores no futuro.

Cris Kerr é palestrante, especialista em diversidade, empoderamento feminino e familiar, CEO da CKZ Diversidade e idealizadora do Fórum Mulheres em Destaque e do Fórum Gestão da Diversidade e Inclusão.

A GRUBE & ASSOCIADOS NÃO SE RESPONSABILIZA PELOS ARTIGOS ASSINADOS E PERMITE A REPRODUÇÃO DOS TEXTOS PUBLICADOS DESDE QUE MENCIONADA A FONTE E COM AUTORIZAÇÃO DA MESMA.

http://callcenter.inf.br/