As redes sociais no recrutamento e seleção
Trabalho dos recrutadores e headhunters à procura de talentos também passa por transformações 23/03/2018 10:06
Autora: Fernanda Andrade

Em tempos de mídias sociais, o trabalho dos recrutadores e headhunters à procura de talentos vem passando por algumas transformações, através de uma busca mais ativa em redes como o LinkedIn, por exemplo. Focado em conectar pessoas entre si e com as empresas, essa rede vem desenvolvendo novas soluções na busca de profissionais, se tornando aliado para a área de recrutamento e seleção, bem como para os usuários em busca de novas oportunidades.

As redes sociais nos dias de hoje são parte da estratégia de contratação, tornando o trabalho mais efetivo e focado. Elas auxiliam a encontrar candidatos mais alinhados às necessidades da empresa, tanto ativos quanto passivos. Para que a empresa tenha visibilidade nessas redes, torna-se importante desenvolver a marca como empregadora. Ao utilizá-las para divulgar suas oportunidades de trabalho, poderá apresentar sua cultura, políticas e processos, bem como objetivos organizacionais, interesses e desafios, atraindo candidatos e afastando aqueles que não se identificam com a companhia.

Além disso, as mídias sociais abriram a possibilidade de avaliar, antes de uma entrevista, aspectos mais pessoais do candidato, objetivos de vida e carreira, rede de contatos, aspirações, entre outros relevantes aspectos.  As redes têm possibilitado ainda chegar mais facilmente a um contato e identificar possíveis candidatos. Com isso, o processo de busca de profissionais acaba por tornar-se mais rápido, e as etapas seguintes de um processo seletivo são cumpridas em um menor espaço de tempo.

Ressaltamos que as redes sociais são um recurso a mais no processo de recrutamento. Através dessa abordagem, o contato pode evoluir para uma entrevista presencial e até à recolocação do profissional. Por isso, é importante sempre manter um perfil atualizado, construído com muitas recomendações e avaliações de competências. As redes tem se tornado uma excelente ferramenta utilizada pelos recrutadores e headhunters para a busca de profissionais, que atualmente gastam parte de seu tempo diário atualizando seu perfil e já se acostumaram à abordagem constante de recrutadores, oferecendo vagas que, muitas vezes, eles nem sabiam que estavam abertas.

O Linkedin é um ótimo local para construir e desenvolver relações estratégicas de longo prazo. Através da plataforma é possível se conectar com os profissionais mais difíceis de encontrar com o uso de meios convencionais. Seu maior benefício para recrutamento e seleção é o desenvolvimento e expansão de uma rede pessoal de profissionais, onde há o contato direto com possíveis candidatos. Desde que foi lançado, em 2003, ele vem contribuindo para a conexão de profissionais de todo o mundo. Esses buscam o êxito e a promoção de seus perfis nas redes sociais virtuais, bem como visibilidade e relacionamento.

Para promover o perfil é importante que o profissional mantenha foto atualizada, experiências relevantes, não somente a empresa, cargo e período de atuação, mas também citar os resultados mais relevantes que mostram que contribuiu para o sucesso da empresa. Vale lembrar que o comportamento na rede social também é avaliado, sugerindo algo que vai muito além de seus currículos e experiências. Muitos deles possuem um comportamento típico dentro da rede social: seus relacionamentos, textos e mensagens que postam, grupos dos quais participam, prioridade que dão ou não em determinados pontos de sua carreira. Tudo isso aponta para uma imagem e características pessoais que podem ser lidas e avaliadas pelo recrutador na hora de contratar e influenciam a tomada de decisão dos mesmos.

Fernanda Andrade é gerente de hunting e outplacement da NVH - Human Intelligence.

Compartilhe

Twitter Facebook Linkedin
 
http://callcenter.inf.br/